sexta-feira, 24 de março de 2017

Quando se ama pela primeira vez...

Quando se ama pela primeira vez tudo é tão novo, diferente. 
Sonhamos e acreditamos que será para sempre, por mais que saibamos que nada nessa vida é eterno. Mas não nos importamos porque confiamos e lutamos para ser pra sempre. 
Quando se ama pela primeira vez, tudo é tão magico, que parece um sonho perfeito que você deseja a todo instante nunca acordar.  O primeiro beijo, os primeiros abraços, os carinhos a primeira noite... tudo parece nunca ter fim. Mas o fim também chega, e dói. 
E aí os dias se transformam em um imenso mar vazio, sem esperança sem vida. As noites chegam e  com ela a solidão toma conta do seu ser e te carrega em um rio de lagrimas que parece nunca cessar. 
A tristeza te invade e se torna tua melhor companhia. E você se questiona o tempo inteiro o porque de tudo isso, o porque de tudo isso acontecer já que você amava perdidamente você amava. Tanto amava, que as vezes se esquecia de si próprio pra lembrar do outro. 
Tantos planos, tantos sonhos, tanto amor para dar e receber e de repente tudo desaparece no ar. As juras de amor, as promessas que agora estão quebradas e espalhadas pelo chão. 
Os dias vão se passando e nada muda. Você finge estar bem, mas na verdade você não está. A noite chega mais uma vez e os teus sonhos tão lindos se tornam um pesadelo vivo  e as tuas lembranças se tornam o teu pior inimigo. 
Os dias continuam sempre sem graça, que te sufoca, te apavora e você não tem pra onde ir, pra onde fugir ou quem a socorrer.  E o que te resta é a dor, a dor  que não passa nunca, não tem fim. Como suportar a dor do adeus? Como um amor pode se acabar assim? Será que era real ou ilusão? 
Você ora, ora pede baixinho pro tempo passar, mas ele parece parar no próprio tempo. Que ironia. E a agonia se finda, te mata, te sufoca. E o amor que é meu, que era seu e agora esta aqui guardado, sufocado, esmagado pelo teu adeus.  E você tem que deixar partir, por mais que parece impossível você tem que deixar partir, mesmo querendo que ele fique. E você sabe e você sente que não se pode amar por dois. Mesmo que doa, que te machuque por dentro você sabe que esse amor aos  poucos vai partir, vai desaparecer pois o coração começa a se acostumar com a ausência e o coração começar parar de sentir.  E aos poucos, mesmo querendo que tudo volte como era antes, seu amor vai partindo assim como partiu seu primeiro e grande amor com seu adeus. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Tamires Rangel

Minha foto
Jequie, BA, Brazil
É dificil dizer realmente quem sou na verdade... Pois assim como o tempo passa, as coisas mudam, Eu sinto que mudo com elas. Estou em constantes mudanças... Talvez não por que quero, mas sim por que é preciso. Sinto que cada dia, eh uma nova descoberta de saber quem realmente Sou. Obrigado Pela visitaa. Volte sempre. Beijokas. Tamires Rangel ♥